4 de outubro de 2008

Desabafo de um Aluno

Eis a mensagem que um aluno pretendia enviar para a Secretaria da Educação. Agradeço pela contribuição espontânea e de validade inquestionável, já que vem de quem é mais prejudicado pelas mazelas do nosso sistema educacional. Alunos e professores sofrem na pele os efeitos danosos das políticas públicas para a educação, mas são os alunos que carregarão suas consequências pelo resto da vida.

Apenas um desabafo sobre a nossa situação atual.
É sobre o que vocês estão fazendo com o ensino em escolas estaduais daqui de São Paulo. Moro em Ribeirão Preto tenho 18 anos, estou cursando o 3° ano do ensino médio.
Todos os alunos interessados em aprender algo estão insatisfeitos, não por falta de competência dos professores, mais sim pelo sistema de ensino imposto a todos. Os governantes estão vendo como está atrasada a nossa educação e agora estão se preocupando. O futuro do Brasil somos nós, estudantes, e eles estão afundando cada vez mais.
Pedem mais participação dos professores com o aluno, mas não fornecem materiais certos, falta estrutura para o professor, não temos nem onde apresentar um trabalho. Quero que a secretária da educação, ou o próprio governador, venha ver como é uma sala de aula. O professor até tenta, mas os alunos não dão atenção, pois são protegidos do governo, sabem que para o governo o que importa são as presenças, porque as notas não significam nada, querem é um aumento de aprovações. Chega disso, cansamos de nos esforçar e ver que no final esses alunos que deixam tudo de lado também passam de ano! Várias propagandas estão rodando aí na mídia falando que ganhamos materiais e coisas assim. Mentira! Apenas estão cobrindo a nossa realidade. Eu quero uma melhoria no nosso ensino, e muitos querem. Professores até entraram em greve, eu os apóio, porém não chegaram aonde queriam, porque para essa m... de governo o Ensino não é essencial. Como querem um bom futuro para as crianças se eles ainda mantém esse esquema de "Progressão Continuada"? Vejo amigos meus que mal sabem ler e passam de ano para que o governo possa mostrar na TV o índice de aprovação. Pelo amor de Deus, sejamos sinceros, como nós teremos alguma chance no mercado de trabalho com esse nosso ensino? Como pessoas como eu que estão correndo atrás de um sonho, de cursar uma boa faculdade vão ter chance estudando onde ninguém dá a mínima para nós?
Sinceramente eu não sei o que fazer.
Fernando Peracini, formando da E.E. Prof. Dr. Oscar de Moura Lacerda.


É Fernando, não é só você que está perdido. Parece que “lá em cima” também não estão sabendo.

3 comentários:

prof. Rogério disse...

Fernando, você já deu o primeiro passo: é não ser conformado e expressar sua indignação.

Alexandre disse...

Caro Fernando! Fui seu professor e já apontava para esse problema há algum tempo. Tudo depende do aluno, o sistema (se é que podemos chamar de sistema) está em profunda crise. Espero que consiga realizar seus sonhos, mesmo com essa precariedade de ensino.
Um abraço.

Fernando Peracini disse...

E ai professores...

Então, esse texto eu já escrevi à algum tempo.
Não cheguei a enviar para a Secretaria de Educaçãp, pois imaginei que nem seria lido.
Acabei postando ele no meu blog... E mandando para esse aqui também.

Muitas pessoas concordaram comigo e tal. Mas eu vi que muitos já se acomodaram... Infelizmente é a nossa realidade !

Abraços