6 de novembro de 2010

Professora agredida na sala de aula receberá indenização.

Foi notícia:
"Uma professora agredida por um aluno em uma escola pública do Distrito Federal (DF) deverá ser indenizada em R$ 10 mil. A decisão é do Superior Tribunal de Justiça (STJ). De acordo com a Segunda Turma do STJ, o DF deve ser responsabilizado por não ter oferecido segurança necessária à servidora." (Abril.com)
A reportagem ainda relata que a professora avisou ao corpo de gestores da escola que vinha sofrendo ameaças, mas as medidas cabíveis não foram tomadas. O Tribunal de Justiça do Distrito Federal resolveu não culpar os gestores da escola e sim o governo do Distrito Federal por não oferecer condições de segurança à servidora.
Situações de agressão como essa se repetem praticamente todos os dias nas escolas públicas do estado de São Paulo. Em especial, nas escolas de periferia. Esse tipo de evento só não se generaliza porque muitos professores preferem não "bater de frente" com aqueles alunos dos quais temos o conhecimento de que são violentos.
No entanto, vivemos praticamente sob ameaças. Agressões verbais são constantes, dificilmente um amigo de profissão não viveu momentos de ameaças de agressões físicas, o simples fato de tentarmos colocar ordem na sala é motivo para recebermos xingos e sofrermos ofensas.
Que a ocorrêcia do DF sirva de exemplo. Que possamos reivindicar a condição mínima que todo trabalhador tem direito - a segurança.

7 comentários:

cremilda disse...

Não é assim mesmo
Toda vez que aluno reage a agressão ele se tranforma em réu, em bandido perigoso e violento
Que professores adoram dizer que aluno é criminoso que avançou na coitadinha da professora, do nada.
Se assim fosse o aluno estaria maluca de tudo precisando de uma camisa de força
Se a justiça condenasse toda professora que espanca aluno, e se o estado bancasse a despeza ou o estado ia a falência ou as professoras tomariam Jeito

Anônimo disse...

Não, negativo
Professor nem em São Paulo e nem em lugar nenhum vive sob ameaça de aluno
Aluno que ousar ameaçar a professora ele tem a Ronda Escolar para conduzi-lo a delgacia de policia.
O mau professor vive chamando aluno de violento e de criminoso e que a familia passa a mão na cabeça dele.
Na familia de professores os adolescentes e crianças são iguaizinhos....
Tem filho de professora que espanca os pais usa droga bebe é violento e tudo o mais. Se professora tem a receita porque nãousa nos seus filhos ?

Mauro Bartolomeu disse...

Dona Cremilda, obrigado pelos comentários acima, a Sra. é sempre bem-vinda por aqui. Aliás, a Sra. está para este blog assim como a Palmirinha está para o CQC.

Anônimo disse...

Que bom né ??
Quem sou eu ???
Me comparar a Palmirinha, é muita honra
Vocês sempre são bem vindos no meu espaço.

cremilda disse...

Por falar em professor agressor.
Já falei hoje na Radio Terra da professora de Ribeirão Preto
e da Professora Matilde de São Paulo
Aparece por lá.
Abraços

Alexandre disse...

Quando leio um comentário do tipo:
"Professor nem em São Paulo e nem em lugar nenhum vive sob ameaça de aluno..." dou uma olhada ao meu redor para conferir se estou mesmo no planeta Terra.
A educação é assunto onde todos gostam de meter o bico. Meu post se refere em especial às escolas de periferia. Dura realidade.
A educação está intimamente ligada à condição socioeconômica, muitos alunos convivem normalmente com a violência das ruas e de suas casas, a escola acaba refletindo o perfil violento de nossas periferias.

NIGGA disse...

Não é só nas periferias das grandes cidades que há violência contra professores no interior também acontece um bandido conhecido dos moradores,de um povoado de Teófilo Otoni em mg invadiu a Escola com desculpa que iria ver os amigos e aproveitou a oportunidade para revirar minha bolsa e notebook ,o mesmo ao ser expulso, se encontrou comigo voltando da secretaria,deferiu a mim um soco na nuca e caí desmaiada no pátio da Escola ,hoje me afastei do trabalho por estresse pós traumático e quadro de depressão grave,o bandido passou a noite preso e solto no dia seguinte eu só recebi uma medida protetiva do estado e nenhuma indenização.ISSO É BRASIL.