27 de julho de 2010

Crescimento econômico e educação.

Artigo de opinião: Alexandre de Freitas.
Esse artigo também pode ser lido no Blog do Prof. Alexandre.
Constatações e reivindicações de professores que tentam, a todo custo, trazer à tona os problemas que o Brasil vem enfrentando com a educação estão cada vez mais na mídia mundial.
Dessa vez foi um estudo da consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU) que obviamente constatou que a educação freia o desenvolvimento econômico no Brasil.
Grandes empresas já reclamam de falta de mão-de-obra qualificada, uma educação secundária pobre, sem investimento e que "forma" os alunos mais mal educados do mundo.
O percentual de alunos que termina o colegial sem compreender um texto simples é assustador. Só quem está dentro de uma sala de aula para compreender melhor tamanha tragédia.
Ao meu ver, consoante boa parte dos professores, a educação não é encarada com a prioridade necessária. Um país que ostenta o posto de oitava economia do mundo não pode lidar com descaso com a educação. Se ignorarmos isso, todos nós pagaremos a conta. Se é que já não estamos pagando.

2 comentários:

Luciano Alvarenga disse...

Ótima iniciativa. Passarei a seguir este blog e reproduzir seus posts. Abraço ao grande Mauro e seus colaboradores.

Alexandre disse...

Digno Prof. Ms.Luciano!
Muitas de minhas abordagens são frutos de teus ensinamentos, que, sem dúvida alguma, ensinaram-me a pensar de forma crítica e até certo ponto eficaz.
Sua influência e a de muitos mestres é eterna, difícil saber onde elas terminam.
Muito obrigado pelo cometário.
Prof. Alexandre.